Incontinência Fecal

Incontinência Fecal

O QUE É
É a incapacidade de reter fezes ou flatos até local e hora apropriados, ou seja, é a perda da capacidade voluntária de reter o conteúdo intestinal. Esse distúrbio compromete a qualidade de vida e se manifesta mais nas mulheres do que os homens, afetando mais de 11% da população adulta e ocorre freqüentemente em cerca de 2%.

SINTOMAS
A incontinência fecal predomina nas mulheres principalmente por causa do trabalho de parto que determina o estiramento e a degeneração parcial do nervo pudendo. Outra causa importante é a prisão de ventre mais comum no sexo feminino. Acima dos 70 anos, a incontinência fecal se manifesta igualmente nos dois sexos.

CAUSAS
A incontinência fecal é em geral adquirida, resultante do enfraquecimento ou destruição, total ou parcial dos músculos do assoalho pélvico (região do períneo), e pode estar associado a alguns fatores como:

  •    Déficit neurológico (neuropatia do pudendo)
  •    Alteração do ângulo ano-retal que com a idade, torna-se mais obtuso
  •    Seqüelas de traumas cirúrgicos anteriores ou lesões diretas nas estruturas musculares
  •    Doenças sistêmicas e metabólicas
  •    Problemas congênitos
TRATAMENTO
 O tratamento fisioterapêutico na incontinência fecal consiste em terapia comportamental, uso de biofeedback, eletroestimulação, cinesioterapia, terapia manual entre outras.

 

RECOMENDAÇÕES

  • Não se constranja em procurar ajuda se apresentar sintomas de incontinência fecal. Esse distúrbio pode prejudicar seriamente a qualidade de vida se não for tratado;
  • Ingira mais fibra para aumentar o volume das fezes e evitar crises de obstipação intestinal;
  • Use supositórios evacuadores ou pequenas lavagens intestinais para esvaziar o reto antes de sair de casa. desse modo, será possível evitar o inconveniente da perda de fezes ou de gases;
  • Aprenda a utilizar a musculatura anal que possui. Em três ou quatro sessões de biofeedback, é possível dominar essa técnica.